segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Princípios litostratigráficos e biostratigráficos fundamentais

Princípios litostratigráficos


        Princípio da sobreposição: Os estratos do topo são os mais recentes de todos, ou seja, quanto mais no topo mais recente.
                   
                             Fig.1-Exemplo do princípio da sobreposição de estratos

       Princípio da horizontalidade: Os estratos são, em regra, expostos em camadas horizontais.

       Princípio de intersecção: Um filão em qualquer outra intrusão é mais recente que as rochas que atravessam.

       Princípio da inclusão: Qualquer rocha que tem elementos de outra rocha preexistente, essa rocha e mais recente.
                    Fig.2-Exemplo de um princípio de inclusão e de intersecção.

         Princípio da continuidade lateral: Um estrato tem sempre a mesma idade ao longo de toda a sua extensão. 
                          Fig.3-Exemplo do princípio da continuidade lateral

Princípio Biostratigráfico
            
           Princípio da identidade paleontológica- Admite que, nos estratos, os grupos de fósseis surgem numa ordem definida, podendo reconhecer-se um determinado período de tempo geológico pelas características dos fósseis. Às camadas que possuem o mesmo conjunto de fósseis de idade pode ser atribuída a mesma idade.
                        Fig.4-Exemplo do principio da identidade paleontológica 


Reflexão:
           Estes princípios todos servem para determinar a idade relativa das rochas. Mesmo agora parecendo princípios muito lógicos mas que no passado eram bastante menos lógicos, eram definições bastante importantes. 



Fonte:http://tiraduvidas.webnode.com/a-medida-do-tempo-geologico-e-a-idade-da-terra/

         

Sem comentários:

Enviar um comentário